OBB 2016 - Fase 1

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×

Comentário por: Thompson Vitor Marinho, Maria Thereza Moreira de Menezes, Pedro Henrique Silva de Oliveira e Manoel Alves Mota Neto

Para ver o caderno de provas, clique aqui.

QUESTÃO 1

Doenças como a dengue, zika, chikungunya e febre amarela são consideradas doenças negligenciadas uma vez que:

        a) ocorrem principalmente em países pobres, logo há menos investimento em pesquisa de seu tratamento.

         b) não há conhecimento sobre sua forma de transmissão e sintomas.

         c) não são consideradas doenças letais.

         d) são doenças em que não há a possibilidade de controle por vacinação.

         e) são causadas por patógenos desconhecidos para a ciência.

Assunto abordado

Programa de saúde

[collapse]

Resolução

Conforme consta no artigo da Academia Brasileira de Ciências (ABC), “esta tipologia [doenças negligenciadas] tem sido [...] utilizada para se referir a um conjunto de doenças causadas por agentes infecciosos e parasitários [...] que são endêmicas em populações de baixa renda vivendo, sobretudo em países em desenvolvimento na África, Ásia e nas Américas.”

Fonte do artigo: https://www.abc.org.br/IMG/pdf/doc-199.pdf

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

QUESTÃO 2

Esqueça o tubarão! Acredita-se que o animal responsável pelo maior número de mortes no mundo seja o mosquito! Vivendo junto com o homem, as doenças transmitidas por mosquitos são responsáveis por mais de um milhão de mortes a cada ano. São doenças transmitidas por mosquitos, EXCETO:

      a) zika.

      b) malária.

      c) leishmaniose.

      d) filariose.

      e) doença de chagas.

Assunto abordado

Programa de saúde

[collapse]

Resolução

Das zoonoses citadas, a única cuja forma de transmissão não é por meio de um mosquito é a doença de Chagas, uma que vez possui como vetor o Triatoma infestans, inseto popularmente conhecido como “barbeiro”, que abriga em seu organismo o protozoário Trypanosoma cruzi (agente etiológico da doença).

As demais patologias possuem as seguintes formas de transmissão:

- Zika: mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus;

- Malária: mosquitos do gênero Anopheles (mosquito-prego);

- Leishmaniose: mosquitos dos gêneros Lutzomyia (mosquito-palha) e Phlebotomus;

- Filariose: mosquito Culex quinquefasciatus.

[collapse]

Gabarito

Letra E

[collapse]

QUESTÃO 3

A prevenção das arboviroses pode ser realizada através de medidas simples como:

      a) vacinação.

      b) soroterapia.

      c) tratamento de água e esgoto.

      d) eliminação dos criadouros de larvas.

      e) esterilização de instrumentos cortantes.

Assunto abordado

Programa de saúde

[collapse]

Resolução

Arboviroses são assim designadas pela sua veiculação através de artrópodes, e, principalmente, pelo fato de parte do ciclo replicativo do seu agente etiológico ocorrer nos insetos. São transmitidos aos seres humanos e outros animais pela picada de artrópodes hematófagos. Sendo assim, uma medida efetiva de prevenção de uma arbovirose passa pela inibição do ciclo reprodutivo do vetor, manifestada por meio da eliminação dos criadouros de suas larvas. Quanto à vacinação, ela não se configura como uma medida simples para a prevenção, uma vez que necessita de recursos expressivos.

[collapse]

Gabarito

Letra D

[collapse]

QUESTÃO 4

São arboviroses, EXCETO:

      a) dengue.

      b) zika.

      c) malária.

      d) febre amarela.

      e) chikungunya

Assunto abordado

Programa de saúde

[collapse]

Resolução

A partir do conceito já apontado de arbovirose, percebe-se que dengue, zika, febre amarela e chikungunya configuram-se nessa classificação. No entanto, no caso da malária, sabe-se que seu agente etiológico é um protozoário do gênero Plasmodium.

[collapse]

Gabarito

Letra C

[collapse]

QUESTÃO 5

Uma característica presente no agente etiológico do Zika é:

      a) quatro pares de patas.

      b) exoesqueleto de celulose.

      c) crescimento através de mudas ou ecdises.

      d) presença de vacúolos e plastos.

      e) capsídeo proteico

Assunto abordado

Vírus

[collapse]

Resolução

O agente etiológico do Zika é um vírus, cuja estrutura básica é composta de uma ou mais moléculas de ácido nucleico (DNA ou RNA), envoltas por moléculas de proteínas que constituem o capsídeo. Juntos, capsídeo e ácido nucleico formam o nucleocapsídeo.

[collapse]

Gabarito

Letra E

[collapse]

QUESTÃO 6

Os flavivírus partilham um tamanho comum (40-60 nanômetros), com envoltura simétrica, nucleocapsídeo icosaédrico e uma única fita positiva de RNA. Dentre as arboviroses, as causadas por flavivírus são as mais importantes causadoras de surtos ou epidemias. Espera-se encontrar na partícula viral de um flavivírus:

      a) somente DNA

      b) somente RNA

      c) DNA e RNA polimerase dependente de DNA

      d) RNA e RNA polimerase dependente de RNA

      e) RNA e transcriptase reversa

Assunto abordado

Vírus

[collapse]

Resolução

Os flavivírus (vírus da dengue) são vírus de RNA de cadeia positiva (RNA+), ou seja, o RNAm do vírus possui a mesma sequência de bases do RNA genômico viral. Vale ressaltar que vírus de RNA de cadeia negativa (RNA-) possuem o RNAm com uma sequência de bases complementares ao RNA genômico viral.

[collapse]

Gabarito

Letra B

[collapse]

QUESTÃO 7

Vírus de DNA e RNA possuem em comum a formação de RNAm no interior da célula hospedeira a fim de garantir a síntese de novas proteínas virais. Este processo de construção de novas proteínas ocorre na seguinte estrutura celular:

      a) lisossomo.

      b) ribossomo.

      c) centrossomo.

      d) núcleo.

      e) complexo golgiense.

Assunto abordado

Citologia

[collapse]

Resolução

A organela celular responsável pelo processo de síntese proteica é o ribossomo, que traduz os códons da molécula de RNAm em aminoácidos específicos. As demais organelas citadas possuem as seguintes especializações:

-Lisossomo: atua na digestão intracelular e na fagocitose;

-Centrossomo: funciona como um polo organizador da célula e atua na formação do fuso e do àster;

-Núcleo: abriga o material genético da célula, que comandará as atividades celulares;

-Complexo Golgiense: atua predominantemente na secreção de substâncias para o exterior da célula, por meio de vesículas que emanam da sua parede, e tem um papel fundamental na glicosilação de proteínas e na síntese de carboidratos.

[collapse]

Gabarito

Letra B

[collapse]

QUESTÃO 8

Caso após a endocitose o vírus seja digerido no meio citoplasmático, este processo seria mediado pela seguinte estrutura:

      a) lisossomo.

      b) ribossomo.

      c) centrossomo.

      d) núcleo.

      e) complexo golgiense.

Assunto abordado

Citologia

[collapse]

Resolução

Como já apontado na questão anterior, o lisossomo é a organela responsável por comandar a digestão intracelular do elemento fagocitado.

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

QUESTÃO 9

O surgimento de novas doenças na África, Ásia e Américas vem sendo uma ameaça à humanidade. A ocorrência destas novas epidemias pode ser explicada pela (o):

      a) maior taxa de mutação ocorrer em ambientes tropicais.

      b) destruição de habitats naturais.

      c) atmosfera com maior concentração de poluentes.

      d) alto grau de desenvolvimento industrial.

      e) baixa renda per capita da população.

Assunto abordado

Ecologia

[collapse]

Resolução

O surto de novas epidemias pode ser entendido como resultado da destruição de hábitats, decorrentes, sobretudo, da ação antrópica e de expressivas mudanças climáticas. Isto ocasiona a migração de populações de vetores para regiões habitadas por seres humanos, resultando na amplificação do número de casos de vítimas.

[collapse]

Gabarito

Letra B

[collapse]

QUESTÃO 10

Observe o mapa abaixo que indica a localização de Uganda no continente africano:

Screenshot from 2017-07-24 19-07-29

Uma característica que você espera encontrar neste bioma florestal é:

      a) grande quantidade de epífitas.

      b) plantas caducifólias.

      c) folhas reduzidas e com camada de cera espessa.

      d) elevada produtividade líquida no ecossistema.

      e) pequena biomassa vegetal.

Assunto abordado

Ecologia (biomas)

[collapse]

Resolução

A partir da análise da figura, depreende-se que o bioma apontado é uma floresta equatorial. O texto da questão 9 também corrobora isso à medida que coloca “há uma densa vegetação no local, com uma ampla variedade de árvores e muitos animais”. As características fundamentais desse bioma são o alto índice de estratificação vertical (que gera uma competição pela luminosidade), a dominância de árvores latifoliadas (folhas largas) e perenifólias (que não perdem as folhas com a mudança de estações do ano), e a grande quantidade de epífitas (como bromélias e orquídeas) cobrindo as árvores da floresta.

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

QUESTÃO 11

A área de ocorrência das arboviroses tem se expandido nas últimas décadas. O desequilíbrio ecológico que pode explicar este aumento é o (a):

      a) agravamento do efeito estufa.

      b) buraco na camada de ozônio.

      c) chuva ácida.

      d) inversão térmica.

       e) eutrofização artificial.

Assunto abordado

 Ecologia (biologia ambiental)

[collapse]

Resolução

O processo de mudanças climáticas e ambientais globais que vem se agravando nas últimas décadas é o grande responsável pela expansão da área de ocorrência de arboviroses. Nos parasitas, o pequeno aumento de temperatura pode acelerar o ciclo de vida das fases larvais. Na população humana, a persistência de longos períodos de seca ou inundação leva à intensificação dos processos migratórios, podendo introduzir a doença em novas áreas, ou então, pessoas suscetíveis são introduzidas em áreas de risco.

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

QUESTÃO 12

As larvas de Aedes aegypti possuem um comportamento bastante característico – fogem da luz quando iluminamos os ambientes onde elas se desenvolvem. Este comportamento promove a diferenciação de suas larvas com as de outros insetos como as do gênero Culex. No ambiente natural este comportamento pode favorecer:

      a) a diversificação de nicho ecológico entre as larvas.

      b) a predação de uma larva pela outra.

      c) a competição entre as diferentes larvas de mosquito.

      d) a reprodução das espécies de mosquito.

      e) o aumento da área de vida de cada espécie.

Assunto abordado

Ecologia de populações

[collapse]
Resolução

Podemos definir nicho ecológico como “o conjunto de condições necessárias à vida de uma espécie”. Se duas espécies ocuparem o mesmo nicho ecológico, uma competição severa entre elas será inevitável (princípio da exclusão competitiva de Gause). No entanto, caso haja uma diversificação entre ambas as espécies devido à algum fenômeno, a possibilidade de coexistência surge. No exemplo da questão, o fato de as larvas do Aedes aegypti fugirem da luminosidade incidente, diferentemente do comportamento das larvas do Culex, cria um cenário propício à existência mútua dessas duas espécies de mosquito, reduzindo, portanto, a competição interespecífica.

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

QUESTÃO 13

A ocorrência de metamorfose é comum entre os insetos. Pode-se dizer que uma vantagem adaptativa deste processo é:

      a) diminuição da competição interespecífica.

      b) diminuição da competição intra-específica.

      c) maior escape de predadores.

      d) menor incidência de parasitas.

      e) aumento das relações harmônicas intra-específicas.

Assunto abordado

Zoologia (Filo Arthropoda)

[collapse]

Resolução

O fenômeno da metamorfose corrobora a consolidação de diferenças morfológicas entre as várias fases do ciclo de vida do inseto. Se não houvesse essa diversidade morfológica, não seria possível a manutenção da espécie, daí sua importância. A diversidade também diminui a competição intra-específica uma vez que um mesmo indivíduo ocupa nichos ecológicos diferentes durante seu ciclo de vida, o que minimiza a exploração e a exaustão dos recursos do meio. Segue um exemplo interessante que a ilustra a importância de tal fenômeno: se ocorrer uma escassez de folhas em determinada região, as lagartas provavelmente morrerão, mas as borboletas e mariposas adultas poderão voar para um local onde haja folhas para colocar seus ovos e novas lagartas possam se alimentar, garantindo, portanto, a perpetuação da espécie.

[collapse]

Gabarito

Letra B

[collapse]

QUESTÃO 14

Os estágios de larva e pupa dos mosquitos Aedes são aquáticos. Pode-se afirmar que sua respiração é:

      a) traqueal.

      b) branquial.

      c) filotraqueal.

      d) pulmonar.

      e) cutânea.

Assunto abordado

Zoologia (Filo Arthropoda)

[collapse]

Resolução

Analisando a fisiologia do Filo Arthropoda, no que tange ao sistema respiratório, constata-se a presença da respiração branquial entre crustáceos, da filotraqueal e traqueal entre aracnídeos, e somente traqueal entre insetos, quilópodes e diplópodes. Na respiração traqueal, há a predominância de traquéias, tubos ocos que partem de aberturas da superfície do tórax e abdome denominadas espiráculos.

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

QUESTÃO 15

Alguns pesquisadores vêm destacando o uso de peixes em lagos e outras regiões de água parada para a realização do controle biológico do Aedes aegypti. O uso de predadores no controle biológico é criticado por alguns ecólogos, pois os peixes:

      a) não são eficazes no controle de suas presas.

       b) podem levar o Aedes aegypti à extinção.

       c) podem competir com outras espécies larvófagas nativas.

       d) contaminam a água com grande quantidade de excretas e fezes.

       e) representam maior risco do que o uso de inseticidas.

Assunto abordado

Ecologia (relações ecológicas)

[collapse]

Resolução

O controle biológico é uma técnica utilizada para combater espécies nocivas, reduzindo os prejuízos causados por elas. Esse método consiste em introduzir no ecossistema um inimigo natural (parasita ou predador) da espécie nociva, visando manter compatível com o limite do ambiente a densidade populacional dessa espécie. No caso da questão, a espécie invasora seria o peixe, que se alimentaria das larvas de inseto (espécie nativa nociva). Percebe-se que a introdução abrupta dessa espécie de peixe no ecossistema analisado ocasionaria um choque de nichos alimentares, devido à preexistência de espécies larvófagas nativas. Conclui-se, então, que, pelo princípio da exclusão competitiva de Gause, ambas as espécies competiriam inevitavelmente pelo mesmo alimento.

[collapse]

Gabarito

Letra C

[collapse]

QUESTÃO 16

Um inseticida capaz de combater a larva do mosquito Aedes aegypti foi desenvolvido no Centro de Biotecnologia (CBiotec) da Universidade Federal da Paraíba. Segundo o diretor do CBiotec, Valdir de Andrade Braga, a efetividade do inseticida é de 100% em um período de 12 horas. O produto é feito à base de suco de sisal, planta bastante cultivada na Paraíba.

Na natureza é comum observarmos espécies que produzem substâncias químicas que inibem o desenvolvimento ou matam outras espécies. Esta relação ecológica é denominada:

      a) competição.

      b) canibalismo.

      c) amensalismo.

      d) mutualismo.

      e) comensalismo.

Assunto abordado

Ecologia (relações ecológicas)

[collapse]

Resolução

Amensalismo ou antibiose é um tipo de interação ecológica interespecífica desarmônica na qual indivíduos de uma população inibem o crescimento de outras espécies. Os organismos praticantes de amensalismo produzem substâncias tóxicas que prejudicam o organismo hospedeiro (amensal) na medida em que interferem no ciclo de vida natural deste. Com isso, o organismo prejudicado não consegue se desenvolver nem se reproduzir. Os principais praticantes do amensalismo são as plantas, mas animais de grande porte e insetos também podem realizar tal fenômeno.

[collapse]

Gabarito

Letra C

[collapse]

QUESTÃO 17

O uso dos larvicidas temefós e diflubenzuron (DFB) na agricultura, aquicultura e combate a vetores de doenças pode acarretar desequilíbrios ambientais, e a ocorrência destes efeitos são analisados por estudos ecotoxicológicos e de avaliações de risco ambiental. Suponha que haja aumento no uso destes inseticidas organofosforados no combate às larvas de Aedes aegypti em um determinado lago, onde se observa a teia alimentar descrita abaixo:

Screenshot from 2017-07-24 19-11-09

Espera-se encontrar uma maior concentração dos inseticidas no seguinte nível trófico:

      a) peixe

      b) camarão

      c) ninfa de libélula

      d) ninfa de efemérida

      e) plantas aquáticas

Assunto abordado

Ecologia (magnificação biológica)

[collapse]

Resolução

Sabe-se que, com o decorrer de uma cadeia alimentar, a quantidade de energia disponível para o nível trófico subsequente se torna cada vez mais diminuta. Seguindo uma tendência oposta a essa, o acúmulo de substâncias tóxicas é aumentado conforme avançamos ao longo da cadeia alimentar. Sendo assim, os organismos que estão no topo da cadeia apresentam mais acúmulo de substâncias, uma vez que acumulam também a substância presente nos organismos que lhes serviram de alimento. Esse fenômeno é chamado de bioacumulação ou magnificação biológica. Na teia alimentar da questão, as plantas e algas se comportam como produtores, a ninfa de efemérida e o camarão desempenham o papel de consumidores primários, a ninfa de libélula atua como consumidor secundário, enquanto que o peixe atua ora como consumidor terciário, ora como consumidor quaternário. Assim, o peixe, por ocupar o nível trófico mais avançado da teia, se tornaria o ser vivo mais afetado em uma eventual contaminação por inseticidas.

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

QUESTÃO 18

Os organofosforados agem principalmente inibindo a ação da acetilcolinesterase – enzima responsável pela degradação da acetilcolina nas sinapses neuromusculares. Um inseto exposto a este inseticida terá como consequência direta:

      a) aceleração do ritmo respiratório.

      b) contração muscular contínua.

      c) aumento da sensibilidade ao fósforo.

      d) relaxamento muscular.

      e) aumento da secreção de epinefrina.

Assunto abordado

Fisiologia animal (Sistema nervoso)

[collapse]

Resolução

A acetilcolina (ACH) é um hormônio neurotransmissor produzido pelo sistema nervoso (central e periférico). Após sua liberação na sinapse neuromuscular, a acetilcolina é inativada pela acetilcolinesterase, uma enzima que a hidrolisa. Com a inibição dessa enzima pela ação do inseticida em questão, provoca-se um acúmulo de acetilcolina nas junções neuromusculares, acarretando um quadro de hiperatividade nervosa e consequente colapso do sistema nervoso nas zonas que controlam os músculos liso, cardíaco e esquelético.

[collapse]

Gabarito

Letra B

[collapse]

QUESTÃO 19

“Entra em cena o OX513A, que foi criado pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. Ele é idêntico ao Aedes aegypti – exceto por dois genes modificados, colocados pelo homem. Um deles faz as larvas do mosquito brilharem sob uma luz especial (para que elas possam ser identificadas pelos cientistas). O outro é uma espécie de bomba-relógio, que mata os filhotes do mosquito. A ideia é que ele seja solto na natureza, se reproduza com as fêmeas de Aedes e tenha filhotes defeituosos – que morrem muito rápido, antes de chegar à idade adulta, e por isso não conseguem se reproduzir. Com o tempo, esse processo vai reduzindo a população da espécie, até extingui-la. [...]”

Para garantir que toda prole herde o gene transgênico letal, os mosquitos transgênicos apresentam este gene em:

      a) heterozigose

      b) homozigose

      c) hemizigose

      d) pleiotropia

      e) codominância

Assunto abordado

Genética (1ª lei de Mendel)

[collapse]

Resolução

A primeira lei de Mendel, também chamada de lei da segregação dos fatores, diz que “todas as características de um indivíduo são determinadas por genes que se segregam durante a formação dos gametas”, sendo que, assim, pai e mãe transmitem apenas um gene de uma certa característica para seus descendentes. Nesse sentido, para garantir a herança de um certo gene pela geração-filha faz-se necessário que este gene esteja presente em um dos indivíduos da geração-parental em homozigose, ou seja, em “dose dupla”.

[collapse]

Gabarito

Letra B

[collapse]

QUESTÃO 20

“O gene inserido no mosquito acarreta na síntese de uma proteína que mata seus descendentes”. A frase destacada indica que o produto da transcrição do transgene é um:

      a) RNAr

      b) RNAt

      c) RNAm

      d) íntron

      e) DNA

Assunto abordado

Genética (síntese proteica)

[collapse]

Resolução

O gene em questão é codificador de uma proteína específica, e, portanto, é capaz de ser transcrito e posteriormente traduzido. No processo de transcrição, a partir da sequência de DNA gênico é produzida uma sequência complementar de RNA, conhecida como RNA mensageiro (RNAm). Logo em seguida, esta fita de RNA é processada para a remoção dos íntrons (trechos intragênicos não codificantes) e junção dos éxons (trechos codificantes), por meio do splicing alternativo, atividade exercida pelo complexo ribonucleoproteico chamado de spliceossomo. Após o processamento, cada trinca (ou códon) da nova fita é traduzida em um aminoácido específico nos sítios de um ribossomo. A união desses aminoácidos (por meio das chamadas ligações peptídicas) é o que origina a cadeia da proteína.

[collapse]

Gabarito

Letra C

[collapse]

QUESTÃO 21

“Estudos recentes demonstraram que a Wolbachia pipientis é uma bactéria amplamente presente entre os invertebrados, podendo ocorrer naturalmente em mais de 70% de todos os insetos do mundo [...]. A característica intracelular da Wolbachia (vive apenas dentro de células) impõe limitações significativas na sua capacidade de dispersão, uma vez que ela só pode ser transmitida verticalmente (de mãe para filho) por meio do ovo da fêmea de mosquito. Como resultado, o sucesso da Wolbachia está diretamente ligado à capacidade de reprodução do inseto.

Cientistas [...] demonstraram que a Wolbachia é capaz de bloquear a transmissão do vírus da dengue no Aedes aegypti, originando uma nova proposta, natural e autossustentável, para o controle da doença.

Curiosamente, a Wolbachia confere uma vantagem reprodutiva devido à chamada ‘incompatibilidade citoplasmática’: fêmeas com Wolbachia sempre geram filhotes com Wolbachia no processo de reprodução, seja ao se acasalar com machos sem a bactéria ou machos com a bactéria. E, quando as fêmeas sem Wolbachia se acasalam com machos com a Wolbachia, os óvulos fertilizados morrem. [...] o número de mosquitos machos e fêmeas com Wolbachia tende a aumentar até que a população inteira de mosquitos tenha esta característica.”

De acordo com o texto, pode-se afirmar que a Wolbachia favorece no controle de arboviroses porque:

      a) diminui a população do Aedes aegypti.

      b) altera a alimentação do Aedes aegypti.

      c) aumenta a população do Aedes aegypti.

      d) impede a transmissão de dengue.

      e) mata todos os insetos contaminados pela bactéria.

Assunto abordado

Programa de saúde

[collapse]

Resolução

Embora haja a morte dos óvulos fertilizados quando as fêmeas do mosquito não infectadas pela Wolbachia se acasalam com machos infectados, isso se trata de um caso excepcional, ocorrido devido à ‘incompatibilidade citoplasmática’. A tendência real, segundo o texto, é que “o número de mosquitos machos e fêmeas com Wolbachia aumente até que a população inteira de mosquitos tenha esta característica”. Vale lembrar que basta que a fêmea seja infectada pela Wolbachia para que essa bactéria seja necessariamente transmitida para o novo mosquito. No entanto, o que de fato favorece o controle de arboviroses como a dengue pela bactéria Wolbachia é a sua capacidade de “bloquear a transmissão do vírus da dengue no Aedes aegypti, originando uma nova proposta, natural e autossustentável, para o controle da doença”.

[collapse]

Gabarito

Letra D

[collapse]

QUESTÃO 22

Uma característica comum entre a Wolbachia e o Aedes aegypti é:

      a) núcleo.

      b) lisossomos.

      c) mitocôndrias.

      d) ribossomos.

      e) centríolos.

Assunto abordado

Citologia

[collapse]

Resolução

A Wolbachia, por ser uma bactéria, é um organismo procariótico e, portanto, não possui organelas membranosas nem núcleo verdadeiro. O mosquito Aedes aegypti é um animal do filo Arthropoda, classe Hexapoda e, portanto, é um organismo eucariótico, possuindo células com organelas membranosas e com um núcleo revestido pela carioteca. Logo, dos itens citados, o único que é comum aos dois organismos é o ribossomo, organela especializada na síntese de proteínas.

[collapse]

Gabarito

Letra D

[collapse]

QUESTÃO 23

A presença de IgM específicas para zika é uma das formas de se detectar a doença laboratorialmente. As IgM são produzidas por células derivadas dos (as):

      a) plaquetas

      b) eritrócitos

      c) monócitos

      d) basófilos

      e) linfócitos

Assunto abordado

Imunologia

[collapse]

Resolução

Imunoglobulinas (Ig) são moléculas de glicoproteína produzidas pelos plasmócitos (linfócitos B diferenciados) em resposta a um antígeno e que funcionam como anticorpos. As imunoglobulinas podem ser divididas em cinco classes diferentes, com base nas diferenças em sequências de aminoácidos nas suas cadeias - IgG, IgA, IgM, IgD e IgE. Convém lembrar que a imunoglobulina citada na questão (IgM) é a terceira mais comum no soro, a primeira a ser feita pelo feto e também a primeira a ser sintetizada por um linfócito B virgem quando é estimulada pelo antígeno. Anticorpos IgM também são muito eficientes em levar à lise de microrganismos.

[collapse]

Gabarito

Letra E

[collapse]

QUESTÃO 24

Conforme observado no texto, o exame de PCR pode ser aplicado para a detecção do zika vírus. Neste caso utiliza-se um RTPCR, que é uma reação da transcriptase reversa, seguida de reação em cadeia da polimerase, não utilizando o DNA de cadeia dupla como molde e sim RNA de cadeia simples. A partir do RNA, a enzima transcriptase reversa sintetiza uma cadeia de DNA complementar (chamado agora de cDNA) que depois é amplificada.

Na amplificação de um DNA em um PCR são necessários, EXCETO:

      a) desoxirribonucleotídeos

      b) primers

      c) DNA molde

      d) ATP

      e) DNA polimerase

Assunto abordado

Biotecnologia (PCR)

[collapse]

Resolução

A PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) é uma técnica que visa à amplificação de um segmento específico de DNA, in vitro. Ela requer DNA dupla-fita contendo a sequência-alvo, uma DNA polimerase resistente ao calor (é comumente usada a Taq-polimerase), nucleotídeos cuja pentose é a desoxirribose (dXTP) e primers de DNA (sequências iniciadoras). O processo é dividido basicamente em três etapas: desnaturação (aquecimento breve para a separação das fitas de DNA), anelamento (resfriamento para a inserção dos primers em cada uma das fitas) e extensão (formação da cadeia de DNA complementar a cada uma das fitas). Após sucessivos ciclos, obtém-se uma quantidade de DNA amplificado muito superior à inicial, daí a imensa importância dessa técnica. Portanto, dentre os itens citados, o único que não é fundamental para o funcionamento da técnica de PCR é o ATP.

[collapse]

Gabarito

Letra D

[collapse]

QUESTÃO 25

Na síndrome de Guillain-Barré, o sistema imunológico de uma pessoa, que é responsável pela defesa do corpo contra organismos invasores, começa a atacar os próprios nervos, danificando-os gravemente. O Ministério da Saúde confirmou que a infecção pelo Zika vírus pode provocar também a Síndrome de Guillain-Barré. No Brasil, a ocorrência de síndromes neurológicas relacionadas ao vírus Zika foi confirmada após investigações da Universidade Federal de Pernambuco.

Uma das formas de manifestação desta síndrome é a desmielinização de neurônios periféricos, promovendo fraqueza muscular que começa na parte inferior do corpo. Espera-se desta forma que o portador desta síndrome tenha:

      a) menor isolamento elétrico nas fibras axônicas.

      b) interrupção da atividade da bomba de sódio e potássio.

      c) obstrução na propagação química das sinapses adrenérgicas.

      d) perda dos oligodendrócitos da neuroglia.

      e) alteração na atividade dos canais iônicos de cálcio.

Assunto abordado

Fisiologia Humana (Sistema nervoso)

[collapse]

Resolução

O axônio é uma parte do neurônio responsável pela condução dos impulsos elétricos que partem do corpo celular, até outro local mais distante, como um músculo ou outro neurônio. Ele é revestido por camadas lipídicas concêntricas, que constituem a chamada bainha de mielina. Isso é o que garante o isolamento elétrico e a aceleração da condução do impulso nervoso. É importante lembrar que a manutenção da bainha de mielina dos axônios é realizada pelos oligodendrócitos no Sistema Nervoso Central (SNC), enquanto que é realizada pelas células de Schwann no Sistema Nervoso Periférico (SNP).

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

QUESTÃO 26

Embora a febre nos pacientes com zika seja normalmente baixa, pacientes com dengue e chikungunya normalmente possuem quadro de febre bastante elevada. A febre alta é preocupante pois pode determinar:

      a) desnaturação de glicídios da membrana.

      b) aumento das taxas de mutação.

      c) diminuição da atividade de enzimas.

      d) diminuição da circulação periférica.

      e) aumento da atividade mitocondrial.

Assunto abordado

Bioquímica (Enzimas)

[collapse]

Resolução

Enzimas são catalisadores biológicos essenciais ao metabolismo do organismo, que atuam criando mecanismos reacionais com menores energias de ativação (barreira energética necessária à ocorrência das reações) e, consequentemente, com maiores velocidades. Elas são muito sensíveis à variação de temperatura e possuem geralmente uma temperatura específica onde a eficiência catalítica é máxima (temperatura ótima de atuação). Se tal temperatura for superada, a enzima sofre desnaturação, ou seja, perde sua estrutura terciária, em razão do rompimento do seu arranjo tridimensional. Isso é muito prejudicial ao organismo já que a enzima não desempenha mais sua atividade biológica característica, enquanto estiver desnaturada. Essa é a principal preocupação relacionada com a ocorrência de um quadro de febre alta.Screenshot from 2017-07-24 19-12-14

[collapse]

Gabarito

Letra C

[collapse]

QUESTÃO 27

Uma preocupação nos indivíduos infectados pela dengue é a redução na quantidade de plaquetas. A queda de plaquetas pode causar a morte, uma vez que o indivíduo apresentará grande risco de:

      a) apresentar dificuldade respiratória.

      b) apresentar lesões nas suas articulações.

      c) apresentar crises de febres cada vez mais intensas.

      d) sofrer crises convulsivas.

      e) sofrer hemorragias intensas.

Assunto abordado

Tecido sanguíneo (elementos figurados)

[collapse]

Resolução

O sangue em sua menor porção (45%) é composto por seus elementos figurados: eritrócitos, leucócitos e plaquetas. Em sua maior porção (55%), é formado por proteínas, água e outros solutos como gases e íons. As plaquetas são fragmentos derivados de células grandes denominadas megacariócitos. Esses fragmentos celulares possuem a função de coagulação sanguínea e, consequentemente, prevenção de hemorragias intensas.

[collapse]

Gabarito

Letra E

[collapse]

QUESTÃO 28

Fatores denominados TORCHS estão comprovadamente relacionados ao desenvolvimento de microcefalia em fetos. Toxoplasmose, rubéola, citomegalovirose, herpes e sífilis podem contaminar o sistema nervoso determinando problemas no desenvolvimento neurológico durante a gestação. Embora não haja comprovação da relação de causalidade entre zika e microcefalia, caso ela seja comprovada, o zika vírus poderia ser incluído como mais um agente etiológico responsável pelo desenvolvimento de infecções TORCHS.

A respeito das infecções TORCHS listadas na questão pode-se afirmar que todas elas são:

      a) causadas por vírus.

      b) transmitidas sexualmente.

      c) transmitidas hereditariamente.

     d) transmitidas congenitamente.

     e) tratadas com o uso de antibióticos.

Assunto abordado

Programa de saúde

[collapse]

Resolução

Segundo o texto, as infecções TORCHS listadas “podem contaminar o sistema nervoso determinando problemas no desenvolvimento neurológico durante a gestação”. Tais doenças se enquadram, portanto, na categoria de patologias congênitas, que são aquelas adquiridas antes do nascimento ou até o primeiro mês de vida, independentemente da sua causa. Elas resultam geralmente de acidentes imprevisíveis que ocorrem no processo de desenvolvimento embrionário, podendo ser causadas por substâncias químicas, fumo e álcool ou mesmo por agentes infecciosos presentes na mãe, que rompem a barreira da placenta, atingindo o feto. É importante lembrar que muitas pessoas confundem os termos ‘doença hereditária’ e ‘doença congênita’. Deve-se ressaltar, então, que toda doença hereditária é congênita (mesmo que não se manifeste logo após a nascença), todavia, nem toda doença congênita é hereditária. As doenças hereditárias são transmitidas por herança, de pais a filhos, podendo estar geralmente associadas às heranças genéticas cromossômica ou mitocondrial.

[collapse]

Gabarito

Letra D

[collapse]

QUESTÃO 29

“Cientistas brasileiros comprovaram, em experimentos in vitro, que o zika vírus tem capacidade para infectar e matar células neuronais humanas. Os resultados reforçam a suspeita de que o novo vírus, detectado no Brasil no início de 2015, é responsável pelo aumento repentino no número de casos de microcefalia e outras malformações no País. [...]

Para testar essa relação, os cientistas infectaram células-tronco neuronais humanas com o zika e compararam o desenvolvimento delas com o de células não infectadas. As células foram cultivadas por métodos especiais, de maneira a formar neuroesferas e organoides cerebrais (popularmente conhecidos como “minicérebros”). Os experimentos mostraram que o zika não só é capaz de infectar as células, mas também de levá-las à morte.

Os resultados são coerentes com um cenário em que a infecção pelo zika nos estágios mais iniciais da gestação levaria a um aborto (morte do embrião), enquanto que uma infecção mais tardia causaria anomalias no desenvolvimento do sistema nervoso do feto.”

Os resultados encontrados pelos pesquisadores sugerem que:

      a) gestantes com zika certamente terão filhos com microcefalia.

      b) as consequências do vírus na formação do embrião dependem do seu estágio de desenvolvimento.

      c) o zika pode ser transmitido da mãe para o feto durante a gestação.

      d) o vírus zika causa aborto do embrião caso seja transmitido ao feto nos últimos meses de gestação.

      e) o vírus zika destrói exclusivamente células nervosas humanas.

Assunto abordado

Programa de saúde

[collapse]

Resolução

Embora as suspeitas da relação entre o zika vírus e a microcefalia fiquem mais reforçadas a cada dia, ainda não se tem um consenso científico acerca dessa relação de causa-consequência. O que se sabe atualmente é que, dependendo do estágio do desenvolvimento embrionário, as consequências de uma infecção pelo zika vírus podem variar no embrião. O texto ratifica isso à medida que coloca que “a infecção pelo zika nos estágios mais iniciais da gestação levaria a um aborto (morte do embrião), enquanto que uma infecção mais tardia causaria anomalias no desenvolvimento do sistema nervoso do feto”.

[collapse]

Gabarito

Letra B

[collapse]

QUESTÃO 30

O sistema nervoso do embrião se origina a partir do seguinte folheto embrionário:

      a) ectoderma

      b) mesoderma

      c) mesentoderma

      d) endoderma

      e) celoderma.

Assunto abordado

Embriologia (folhetos embrionários)

[collapse]

Resolução

Folhetos embrionários ou germinativos são tecidos embrionários responsáveis pela origem dos órgãos e tecidos da maioria dos animais adultos. Estas estruturas aparecem no embrião animal na fase de gástrula, ou seja, entre a terceira e oitava semanas de gestação no caso do ser humano. Na sequência, no processo da organogênese são formados os órgãos. Existem três tipos básicos de folhetos embrionários, cada qual responsável pela origem de certas partes do organismo. A ectoderme é a responsável pela formação da epiderme e anexos epidérmicos (unha, pelo), do sistema nervoso e das cavidades (boca, nariz, ânus). A endoderme forma o sistema respiratório e alguns órgãos do sistema digestório, como o fígado e o pâncreas. Por fim, a mesoderme origina a derme, os ossos e os músculos, bem como os sistemas circulatório e reprodutor. Segue abaixo um esquema de um embrião em fase de gástrula com a diferenciação dos folhetos germinativos bem evidente:

Screenshot from 2017-07-24 19-13-10

[collapse]

Gabarito

Letra A

[collapse]

0 Flares Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Facebook 0 0 Flares ×
%d bloggers like this: